Uma lição de vida diante da morte

9 10 2011

Nem sempre as grandes mudanças foram frutos do aprendizado vindo de inúmeros títulos acadêmicos. O sucesso na vida é fruto colhido com o aprendizado obtido após inúmeros fracassos, fracassos que fazem a gente “Pensar Diferente”.

Essa é a lição de vida que Steve Jobs compartilhou num discurso de colação de Grau em Stanford, 2005

“A única coisa que te faz seguir adiante é amar o que você faz. Você tem que encontrar aquilo que você ama. O único jeito de ficar verdadeiramente satisfeito é fazer o que você acredita ser um excelente trabalho e um excelente trabalho só nasce do amor pelo que você faz.

Seu tempo é limitado então não desperdice-o vivendo a vida dos outros.

Não deixe o barulho de vozes alheias silenciarem a sua voz interior. E o mais importante: tenha coragem de seguir seu coração e intuição, de alguma maneira, eles já sabem o que você quer se tornar. Todo o resto é secundário.” Steve Jobs






Abundância – isso existe, acredite.

10 06 2011

O assunto que eu mais aprecio no meu Workshop “Vida Plena”, é quando falo da abundância. Embora muitos não se deem conta disso, a abundância é algo muito real. Agora, perceber e sentir esta realidade depende de nossa atitude perante a vida.

O “sistema” insiste em nos convencer que precisamos correr atrás de nossos clientes, correr atrás de nosso sustento, correr atrás de nossa saúde, correr atrás de nossa felicidade, nossa “cara metade”, etc. Parecemos aquele burro que nunca alcança a cenoura.

Quando constatamos que existe a abundância de riqueza, de alimento, de felicidade, etc, passamos a ter uma atitude proativa diante das coisas.

Steve Jobs diz que não costuma fazer pesquisa de mercado para desenvolver algo novo. Ele cria a necessidade para as pessoas ficarem doidas para comprarem seus produtos.

Se você está trabalhando para que seu negócio, sua profissão alcance o sucesso, fique tranquilos. As pessoas que tem dinheiro querem muito gastar em coisas boas e de qualidade e pagam bem por isso. Se desenvolvermos produtos e serviços de extrema qualidade, esta riqueza e abundância simplesmente chegará até nós. Se você está sozinho(a), buscando um companheiro(a) que te agrade na aparência, caráter, atitudes, alguém para dizer “Eu te amo”, saiba que essa pessoa existe. Se nos tornarmos pessoas agradáveis, amáveis a amizade, o afeto e o amor chegará até nós. É impossível que entre os 7 bilhões de seres humanos deste mundo não exista uma combinação ideal que te agrade e, além disso, não esteja procurando alguém como você.

A solução é simples cuide bem do seu negócio da sua profissão e você alcançará o sucesso. Cuide-se bem, de sua saúde, aparência, auto estima que a sua felicidade chegará até você. É apenas uma questão de atitude positiva diante da vida.

Medite no texto de Mário Quintana a seguir. De uma forma poética está aí a solução estratégica para o nosso sucesso, em qualquer área da vida, mude as palavras conforme o contexto e aplique estes ensinamentos.

Borboletas

Mário Quintana

Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa,

o risco de se decepcionar é grande.

As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas,

assim como não estamos aqui, para satisfazer as delas. 

Temos que nos bastar… nos bastar sempre e

quando procuramos estar com alguém,

temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos,

porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.

As pessoas não se precisam, elas se completam… não por serem metades,

mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com a outra pessoa,

você precisa em primeiro lugar, não precisar dela.

Percebe também que aquela pessoa que você ama (ou acha que ama)

e que não quer nada com você,

definitivamente, não é o homem ou a mulher de sua vida.

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você,

e principalmente a gostar de quem gosta de você.

O segredo é não correr atrás das borboletas

e sim cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar, não quem você estava procurando,

mas quem estava procurando por você!”

Marlus M. Marconcin – Coach de Saúde
All rights reserved ©





Saúde, afinal o que é isso?

5 06 2011

Vida Plena

São infinitas as discuções a respeito do conceito de saúde. Qual é a fórmula mágica da vida saudável: ter saúde ou se sentir saudável?

Atualmente já sabemos que estes são conceitos totalmente diferentes. Podemos nos sentir saudáveis e termos saúde , e já existem casos concretos de sucesso. E então, surge outra dúvida: Ter o que?

Observo perfis diversos, de sucesso, de nem tanto sucesso, de falso sucesso e de insucesso em movimentos similares ne busca da saúde plena.

O que queremos ter de fato, quando falo em saúde, já que sou único, tenho um potencial enorme e um mundo de infinitas possibilidades à disposição?

Qual é, na verdade, a melhor definição para esta palavra? SAÚDE

Segundo a OMS a definição oficial de saúde é: “saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doenças.” Em 1977 Christopher Boorse definiu a  saúde como a simples ausência de doença; falta definir o que é ausência de doença. Leon Kass em 1981 definiu a saúde como: “o bem-funcionar de um organismo como um todo”, ou ainda “uma atividade do organismo vivo de acordo com suas excelências específicas.” Em 2001 Lennart Nordenfelt definiu como um estado físico e mental em que é possível alcançar todas as metas vitais, dadas as circunstâncias.

Podemos perceber que definição não falta. Tem para todos os gostos.

Acontece que estas definição são muito generalistas em muitos casos são incompletas e falhas. Existe a tendência de analizar parâmetros socias, alimentares, hábitos, econômicos, fisiológicos, etc. Esses parâmetros são importantes, porém generelistas e incompletos. A meu ver a saúde é melhor avaliada e definida se partirmos de um ponto de vista individual. Mesmo assim a definição fica bem diversa.

A saúde também pode ser definida se medida quantitativamente e qualitativamente. Neste caso tudo se resume a números. Podemos avaliar os anos vividos, os níveis de colesterol, a quantidade de medicamentos utilizados, ou mesmo visitas a hospitais. Pode-se também pensar em saúde em termos de qualidade de vida das pessoas. Aqui leva-se em conta os níveis de energia, qualidade do sono, a felicidade, ou resistência. Alguém pode dizer: “Estou saudável porque meu colesterol HDL é de 67”, ou “Sou saudável porque me sinto revigorado quando eu acordo pela manhã”.

Bom, o fato é que não existe resposta certa ou errada, e a resposta pode variar de pessoa para pessoa, de ano para ano, mês a mês, mesmo dia para o outro.

Como você define a sua saúde? Quem sabe você tem a sua própria definição. Saber o que ela significa para você estar saudável pode inspirar e motivar a sua vida.

Existe um outro conceito de saúde, creio que seja mais real, e é mais adequado quando consideramos a individualmente de cada um. “Saúde é a capacidade de alguém poder tomar decisões a partir de suas escolhas.” Esta definição está intimamente relacionada com a busca do prazer de viver. Um fumante se considera saudável pois ele tem a capacidade de escolha, ele sente prazer no seu estilo de vida. Com uma pessoa obesa acontece o mesmo. Até que as consequências destes estilos de vida aconteçam, elas se consideram saudáveis pois ainda tem a capacidade de escolher.

Acredito então que a definição de saúde mistura-se com a definição de nossa missão e propósito de vida. E essa definição também modifica-se ao longo da vida.  Vamos imaginar o que se passa nas diversas fazes da nossa vida.

Na infância as preocupações não existem. A vida e a fantasia misturam-se. O brincar, o prazer de divertir-se é o que interessa essa é a escolha fundamental da criança. O grande indício que algo não vai bem com uma criança é quando ela para de brincar.

A partir daí as escolhas modificam-se ao longo dos anos, consequentemente a definição de missão vida e Saúde também. Definir em qual “turma pertencer”, que experiência adquirir , quais desafios a vencer  e como tornar-se independente financeiramente, etc. Quando estas etapas foram vencidas, uma etapa madura se aproxima. É importante as respostas venham à tona para a melhor tomada de decisões e que possamos encontrar o real propósito para a vida. Existo por que? O que tenho que fazer exatamente para sentir-me feliz e realizado? Nasci para que?

Quando descobrimos as respostas para as questões básicas da vida, sentimo-nos energizados, felizes e motivados, fortes, com capacidade de atuar no cenário da vida com propriedade, buscando fazer cada vez mais daquilo que sentimos ter sido a origem de nosso nascimento. Nos tornamos incansáveis, imbatíveis, grandes, isso é sentir e viver “SAÚDE”.

E quanto mais praticamos, mais aceitamos fazer, porque a recompensa é a maior de todas: a satisfação em nível profundo, o “nirvana”, a paz interior de saber que está cumprindo seu destino como protagonista de um filme de sucesso. Todos os papéis da vida passam a ter uma pitada deste sabor especial. A vida passa a ser cheia de possibilidades, e aproveitamos a todas que estiverem a nosso alcance. O incrível é que este estado maravilhoso de espírito todos nós já experimentamos, lá na infância.

Então qual é a sua definição “particular” para Saúde?

Se você já achou sua resposta, ou está em busca, saiba que muitos já estão a seu lado. Se vem adiando ou ainda não pensou no assunto, priorize porque a jornada vale a pena. Se for muito difícil encontrar, pare um pouco e relembre os melhores momentos de sua infância. É lá que você irá encontrar o seu estado ideal de saúde, foi lá que você experimentou aquilo que todos buscam, a sensação de uma:

Marlus M. Marconcin – Coach de Saúde
All rights reserved ©





Porque consultar um Coach de Saúde?

2 12 2010

Uma vida sem objetivo, hábitos alimentares inadequados, desperdício de energia, de tempo e recursos, saúde com sérios problemas, instabilidade emocional. É assim que as pessoas constroem suas vidas; de maneira semelhante, nesse empirismo, os países cuidam da lavoura, da indústria e o próprio governo. Resultado, pessoas insatisfeitas com sua saúde e com sua vida. Vivem de forma limitada e desmotivada.

Como esta realidade pode ser transformada? Como suprir às necessidades das pessoas que sonham com a qualidade de vida?

Seria uma utopia imaginar um quadro assim? Pessoas felizes, realizadas, praticando esporte, tendo atividades de lazer com prazer, trabalhando com motivação. Isso tudo como resultado de adotar estratégias simples e acessíveis de hábitos saudáveis, orientado por um profissional comprometido e atento às necessidades individuais de cada um.

Planejamento, um item altamente valorizado em qualquer situação da vida. As pessoas comumente se importam pouco com o planejamento de suas vidas, principalmente quando se trata de saúde. Buscam informações em revistas populares, notícias na TV, artigos na Internet e, o que é mais comum, opinião de pessoas leigas totalmente despreparadas e desinformadas. A grande maioria busca uma informação profissional somente quando a “casa está caindo”. Tomam assim atitudes infundadas e muitas vezes arriscadas, sempre com a desculpa da “falta de recursos”. A verdade é que manter alguns hábitos saudáveis, ter uma alimentação adequada, balanceada e eficientemente nutritiva, juntamente com uma orientação profissional personalizada tem um custo, que varia conforme a pessoa, porém quando os cálculos são feitos este custo passa a ter outro nome, “Economia”. Questionando qualquer pessoa com alguma experiência de vida teremos uma resposta unânime: sempre acontece algo inesperado e imprevisto, quando se fala de saúde, cujo custo para o reparo pode ser alto, permanente e algumas vezes até irreversível.

O planejamento da saúde é possível. O Coach de Saúde é um profissional que, além da formação médica, garante um conhecimento profundo a atualizado sobre o assunto, é treinado e capacitado a perceber a situação de saúde do cliente de uma maneira abrangente e sistêmica. Ele observa o modo de vida dos clientes, suas aspirações, suas necessidades e por fim propõe uma solução que atenda as suas exigências.

Para desenvolvimento do planejamento da saúde não há regras, mas sim uma adequação das necessidades de cada pessoa considerando os aspectos contextuais da vida de cada um.

Então, quando é contabilizado o todo, a contratação de um coach de saúde minimiza os custos de uma maneira global, a curto e longo prazo e, o que é mais importante, proporcionar aos cliente a satisfação duradoura de viver em uma vida plena na “sua” medida.

Uma sociedade justa e equilibrada é construída e não um resultado do acaso ou da sorte de atitudes “empíricas”. Quando as pessoas conseguem conquistar uma vida com qualidade real, elas também despertam em si a importância do planejamento global de suas vidas profissionais, financeira, psicológica, social, familiar, etc. Em todos esses casos existem profissionais capacitados e capazes de dar orientações adequadas a cada caso. Algo pode ser feito para uma melhoria da qualidade de vida de nosso país e nosso planeta como um todo, por que não começar melhorando a qualidade de vida de cada indivíduo particularmente?

O que fazer? Consulte um coach de saúde.





O ponto “Crux”

29 04 2009

“Tudo é uma questão de ponto de vista. Para uma minhoca, cavar buracos no solo é mais relaxante do que ir pescar.”

Clyde Abel

O “crux” da questão

O grau de dificuldade para escalar qualquer rocha é dado por seu ponto “Crux”, aquele lugar que exige o maior foco, a maior habilidade e uma atitude positiva. Mesmo que o restante da escalada seja fácil, a classificação da dificuldade é dada pelo “Crux”, aquele ponto crucial. Quanto mais difícil é o “Crux”, mais difícil será a escalada. Depois do “Crux” fica facil terminar a escalada.

A maioria das metas ou sonhos também têm um ponto “Crux” , em especial as metas de saúde. Quem sabe este “Crux” seja aquele compromisso de iniciar um programa de atividade física ou controlar o apetite para chegar ao seu peso ideal, etc.

Quando me encontro em  alguma dificuldade em meu trabalho muitas vezes me dá vontade de dizer “travei”. Momentaneamente essa perspectiva se torna o meu foco então respiro e busco as ferramentas para sair do problema.

Então, graças a prática da escalada esportiva, me acostumei a questionar para mim mesmo, “Eu estou no ponto ‘Crux’?”. Isto me dá uma perspectiva muito mais positiva sobre as coisas. Sei que se for ali o “Crux” com certeza irei alcançar o que desejo. Quando estou no “Crux” meu objectivo é encontrar uma solução para atravessar esta dificuldade específica. Assim como em uma escalada, me concentro, focalizo a minha atenção, e eu busco com determinação os melhores movimentos que irão me ajudar a passar pela dificuldade do modo mais eficaz possível.

Portanto, da próxima vez que você se encontra paralizado, pergunte  a si mesmo, “Ah, será que estou no ‘Crux’?”. Assim, você pode tirar a sua atenção do problema como um todo e focalizar na solução do que está solicitando a sua atenção neste exato momento.

AÇÃO SUGERIDA:

Quando em sua vida você se sente como se estivesse no “Crux”? Invista alguns minutos e pense numa maneira de você atravessar este problema, se concentre e foque na solução deste problema específico. Você pode pedir a ajuda de alguém? Você poderia simplesmente “deixar rolar” e confiar que,  de alguma maneira, a solução irá aparecer? Talvez este bloqueio possa ser temporário e quando você menos espera finalmente conseguiu completar seu objetivo.

Experimente agir desta maneira nos próximos dias, e passe por cima de seus problemas. Concentre-se no momento presente, em como você irá dar o próximo o passo em direção ao sucesso.

Marlus M. Marconcin – Coach de Saúde
All rights reserved ©