Obesidade – Preconceito

7 02 2011

Além dos problemas de saúde, aos quais as pessoas obesas estão sujeitas, existem os problemas sociais e profissionais resultantes do “Preconceito” em relação ao problema.

  • “Como ele pode ser competente se nem consegue parar de comer?”
  • “Como alguém pode administrar um negócio se não consegue administrar o seu peso.”
  • “Ele(a) não tem disciplina nos seus hábitos, como vai ter disciplina no trabalho.”
  • “Gordo é lerdo, preguiçoso, desajeitado não vai consegui fazer o serviço.”

Estas são apenas algumas frases comumente utilizadas e que refletem uma crença comum na atualidade. O resultado é claro, as oportunidades de trabalho e sucesso são reduzidas para os “gordinhos”.

Há algum tempo, em um programa de rádio ouvi um headhunter confessar que 90% de seus clientes náo querem obesos contratados. “Afinal, quem não cuida de si mesmo não cuidará a contento dos negócios da empresa.” Afirmou com certo grau de sarcasmo. Li em um artigo a seguinte história:

O PESO DA IMAGEM

“Por mais competente e elegante que fosse, eu sempre seria uma pessoa com 130 quilos”, diz o consultor de empresas familiares René Werner, de 52 anos, hoje com 75 quilos. No começo do ano passado, René fez uma cirurgia no estômago. Além de cuidar da saúde, ele constatou que um visual mais saudável iria render bons resultados no trabalho. “A aparência comprova a sua competência. O fato de corresponder à imagem esperada de um bom profissional ajuda a consolidar meus contatos com clientes”, afirma. A obesidade é um fator grave de desclassificação de candidatos. Todos os headhunters entrevistados disseram que há uma forte rejeição a obesos. Segundo eles, pessoas gordas passam a idéia de lentas, doentes e preguiçosas. E René sentiu a diferença assim que fez a cirurgia. “Um dos clientes viu uma foto em que eu ainda era gordo e disse que não me contrataria se eu tivesse aquele peso”, conta. René trabalha com empresas familiares e muitas vezes ajuda na seleção de candidatos. Sempre há uma preferência por profissionais que sejam elegantes e educados. “Competência é algo que se treina. Postura e boa educação, não”.

Postado em 30 de junho de 2010 ·por Profª. Rita Alonso

É obvio que uma pessoa obesa pode ter todas os atributos intelectuais e competência que qualquer pessoa “magra”. Agora a verdade deve ser dita, o desempenho físico do obeso vai deixar sempre a desejar. Seu sono não é efetivo, consequentemente vai trabalhar cansado e indisposto na maior parte do tempo. A agilidade é prejudicada. A probabilidade de um problema de saúde e faltas no trabalho sáo maiores.

A desvantagem competitiva é real.

A questão é o que fazer?

É muito difícil e desgastante para os obesos levantarem esta bandeira contra o preconceito. É algo muito grande, fora do controle. A melhor solução está ao alcance de cada individuo com obesidade. “Emagrecer”. Além de fazer um up-grade na sua carreira fará também na sua qualidade de vida.

No processo de Coach buscamos motivar a cada um no seu contexto particular de vida. O que leva a cada um a comer em demasia e acumular gordura?

Os diversos tratamentos e dietas tem seu valor e cada um tem sua particularidade e chance de sucesso. No processo de coach o coache consegue identificar o que realmente pode ajuda-lo efetivamente.

Se você está com este problema pense nisso… “Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses” (Rubem Alves)

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: